br.mpmn-digital.com
Novas receitas

Estoque de camarão

Estoque de camarão



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.


Faça bom uso de cabeças, rabos e cascas de camarão fazendo este saboroso caldo

Esta receita de caldo de camarão, cortesia de Lucy Buffett, vem de seu livro de receitas Gumbo Love.

"Se você tiver a sorte de conseguir camarão com a cabeça colocada, alegre-se. É assim que eu resfrio uma panela de gumbo antes de refrigerá-la." - Lucy Buffett

Ingredientes

  • Cabeças, caudas e conchas de cerca de 2 quilos de camarão selvagem do Golfo descascado
  • 24 copos de água
  • 2 limões, cortados em rodelas de 1/4 de polegada
  • 2 folhas de louro
  • 3 cebolas picadas grosseiramente
  • 6 talos de aipo, picados grosseiramente
  • 1 cacho de cebolas verdes picadas grosseiramente
  • Punhado de salsa fresca com caules, bem lavado
  • 1 colher de chá de pimenta preta inteira
  • 1 dente de alho inteiro
  • vinho branco

O risoto de camarão mais camarão que já camarão

Existe uma diferença entre risoto de camarão e isto risoto de camarão. Deixe-me explicar: este é melhor. Deixe-me explicar melhor: este usa um caldo simples de camarão para cozinhar o arroz arbóreo (ao contrário da água ou caldo de galinha usual), o que torna toda a situação ainda mais camarada. Shrimpy extra soa como um insulto que um valentão jogaria no playground de uma escola primária, mas na realidade é o que acontece quando não há apenas camarão misturado ao risoto, mas o sabor do camarão é transmitido a cada grão tenro. Sabor concentrado de camarão, gente.

Agora, o caldo de camarão pode parecer um processo chato, mas não é tão ruim. Eu fiz isso neste fim de semana! Leva tempo, como todo estoque, mas esforço mínimo. E quando estiver pronto, cozinhando no fogão, o resto do prato é fácil de montar.

O primeiro passo é encontrar camarão com casca, que é a base do caldo. Você tem que tirar as cabeças e descascar as cascas - mas não as jogue fora como de costume! Essa é a coisa boa. Suje um pouco as mãos e nunca mais olhe para trás. As cabeças e as cascas vão para uma panela grande em fogo médio-alto com azeite de oliva até que adquiram uma cor rosa forte, quase vermelha. Bônus: aperte as cabeças para soltar seus deliciosos sucos internos (desculpe).

(Sidenote: Quando eu fiz isso, meu supermercado não tinha nenhum camarão com cabeça e casca, então optei por comprar pedaços extras de camarão e usar apenas as caudas ainda presas. O risoto ainda ficou bastante encorpado , mas pegue o marisco inteiro se puder evitar.)

Depois que as cabeças e as cascas estiverem cozidas e o óleo estiver quente e cheiroso, coloque o resto do caldo na mesma panela. Isso significa 2 colheres de sopa de extrato de tomate, cozido até começar a dourar e ⅓ xícara de vinho branco, cozido até que o álcool evapore. Em seguida, adicione aromáticos e especiarias, que são os suspeitos de sempre - uma cebola, um talo de aipo, uma cenoura, quase toda uma cabeça de alho, algumas molas de tomilho e alguns grãos de pimenta preta inteiros - junto com 8 xícaras de agua. Deixe ferver e depois ferva por cerca de uma hora. Com certeza fará sua cozinha / apartamento cheirar a um festival de camarão. Você vai amar! (E talvez queime um pouco de incenso mais tarde.)

Enquanto o caldo vai saindo, pique outra cebola e quatro dentes de alho (reservados daquela cabeça que foi para o caldo). Em seguida, faça outra coisa, como petiscar sobras de aipo, porque, com sorte, você não demorou uma hora para picar uma cebola e um pouco de alho, e porque VOCÊ NUNCA PODE COMPRAR APENAS UM PEGO DE CELERY.

Na verdade, existem outras maneiras de usar o aipo além de lanchar.

Assim que terminar o caldo, passe por uma peneira de malha fina e descarte os sólidos, deixando um caldo de camarão delicioso e perfumado. Pode ficar aquecido em fogo baixo no fogão pelo tempo que você precisar (ou prepare-se e mantenha-o tampado na geladeira).

Comece o risoto cerca de meia hora antes da hora de comer. Primeiro, refogue a cebola e o alho até ficarem translúcidos (você não quer nenhuma cor ali). Em seguida, adicione o arroz, mexendo também ao redor, até ficar translúcido. Um pouco mais de vinho vem a seguir e, finalmente, aquele caldo supercaracolado. Adicione xícara por xícara à medida que vai sendo absorvido pelo arroz, nunca largando a colher. A agitação constante é uma boa hora para praticar a respiração profunda, ao mesmo tempo em que fortalece os músculos do braço. No final, cerca de 30 minutos depois, o risoto deve estar solto, cremoso e picante, mas espesso o suficiente para que você possa ver o fundo da panela ao mexer. Se acabar o estoque, use um pouco de água até atingir a consistência certa. Acrescente o camarão e deixe cozinhar por completo, por cerca de dois minutos.

Existem dois mix-ins que vêm no final, quando o fogo é desligado, levando este prato mais para cima do que até mesmo o caldo de camarão poderia sozinho. Tem um pouco de manteiga, sim, assim como o mascarpone espesso que torna a coisa toda não apenas rica, mas cremosa e picante ao mesmo tempo. Algumas raspas de limão iluminam tudo e evitam que o prato fique pesado.

Sirva com uma porção extra de mascarpone por cima, algumas cebolinhas picadas e rodelas de limão para espremer. Talvez coma mais um pouco de aipo de sobremesa.


O risoto de camarão mais camarão que já camarão

Existe uma diferença entre risoto de camarão e isto risoto de camarão. Deixe-me explicar: este é melhor. Deixe-me explicar melhor: este usa um caldo simples de camarão para cozinhar o arroz arbóreo (ao contrário da água ou caldo de galinha usual), o que torna toda a situação ainda mais camarada. Shrimpy extra soa como um insulto que um valentão jogaria no playground de uma escola primária, mas na realidade é o que acontece quando não há apenas camarão misturado ao risoto, mas o sabor do camarão é transmitido a cada grão tenro. Sabor concentrado de camarão, gente.

Agora, o caldo de camarão pode parecer um processo chato, mas não é tão ruim. Eu fiz isso neste fim de semana! Leva tempo, como todo estoque, mas esforço mínimo. E quando estiver pronto, cozinhando no fogão, o resto do prato é fácil de montar.

O primeiro passo é encontrar camarão com casca, que é a base do caldo. Você tem que tirar as cabeças e descascar as cascas - mas não as jogue fora como de costume! Essa é a coisa boa. Suje um pouco as mãos e nunca mais olhe para trás. As cabeças e as cascas vão para uma panela grande em fogo médio-alto com azeite de oliva até que adquiram uma cor rosa forte, quase vermelha. Bônus: aperte as cabeças para soltar seus deliciosos sucos internos (desculpe).

(Sidenote: Quando eu fiz isso, meu supermercado não tinha nenhum camarão com cabeça e casca, então optei por comprar pedaços extras de camarão e usar apenas as caudas ainda presas. O risoto ainda ficou bastante encorpado , mas pegue o marisco inteiro se puder evitar.)

Depois que as cabeças e as cascas estiverem cozidas e o óleo estiver quente e cheiroso, coloque o resto do caldo na mesma panela. Isso significa 2 colheres de sopa de extrato de tomate, cozido até começar a dourar e ⅓ xícara de vinho branco, cozido até que o álcool evapore. Em seguida, adicione aromáticos e especiarias, que são os suspeitos de sempre - uma cebola, um talo de aipo, uma cenoura, quase toda uma cabeça de alho, algumas molas de tomilho e alguns grãos de pimenta preta inteiros - junto com 8 xícaras de agua. Deixe ferver e depois ferva por cerca de uma hora. Com certeza fará sua cozinha / apartamento cheirar a um festival de camarão. Você vai amar! (E talvez queime um pouco de incenso mais tarde.)

Enquanto o caldo vai saindo, pique outra cebola e quatro dentes de alho (reservados daquela cabeça que foi para o caldo). Em seguida, faça outra coisa, como petiscar sobras de aipo, porque, com sorte, você não demorou uma hora para picar uma cebola e um pouco de alho e porque VOCÊ NUNCA PODE COMPRAR APENAS UM PEGO DE CELERY.

Na verdade, existem outras maneiras de usar o aipo além de lanchar.

Assim que terminar o caldo, passe por uma peneira de malha fina e descarte os sólidos, deixando um caldo de camarão delicioso e perfumado. Pode ficar quente em fogo baixo no fogão pelo tempo que você precisar (ou prepare-se e mantenha-o tampado na geladeira).

Comece o risoto cerca de meia hora antes da hora de comer. Primeiro, refogue a cebola e o alho até ficarem translúcidos (você não quer nenhuma cor ali). Em seguida, adicione o arroz, mexendo também até ficar translúcido. Um pouco mais de vinho vem a seguir e, finalmente, aquele caldo supercaracolado. Adicione xícara por xícara à medida que vai sendo absorvido pelo arroz, nunca largando a colher. A agitação constante é uma boa hora para praticar a respiração profunda, ao mesmo tempo em que fortalece os músculos do braço. No final, cerca de 30 minutos depois, o risoto deve estar solto, cremoso e picante, mas espesso o suficiente para que você possa ver o fundo da panela ao mexer. Se acabar o estoque, use um pouco de água até atingir a consistência certa. Acrescente o camarão e deixe cozinhar por completo, por cerca de dois minutos.

Existem dois mix-ins que vêm no final, quando o fogo é desligado, levando este prato mais para cima do que até mesmo o caldo de camarão poderia sozinho. Tem um pouco de manteiga, sim, assim como o mascarpone espesso que torna a coisa toda não apenas rica, mas cremosa e picante ao mesmo tempo. Algumas raspas de limão iluminam tudo e evitam que o prato fique pesado.

Sirva com uma porção extra de mascarpone por cima, algumas cebolinhas picadas e rodelas de limão para espremer. Talvez coma mais um pouco de aipo de sobremesa.


O risoto de camarão mais camarão que já camarão

Existe uma diferença entre risoto de camarão e isto risoto de camarão. Deixe-me explicar: este é melhor. Deixe-me explicar melhor: este usa um caldo simples de camarão para cozinhar o arroz arbóreo (ao contrário da água ou caldo de galinha usual), o que torna toda a situação ainda mais camarada. Shrimpy extra soa como um insulto que um valentão jogaria no playground de uma escola primária, mas na realidade é o que acontece quando não há apenas camarão misturado ao risoto, mas o sabor do camarão é transmitido a cada grão tenro. Sabor concentrado de camarão, gente.

Agora, o caldo de camarão pode parecer um processo chato, mas não é tão ruim. Eu fiz isso neste fim de semana! Leva tempo, como todo estoque, mas esforço mínimo. E quando estiver pronto, cozinhando no fogão, o resto do prato é fácil de montar.

O primeiro passo é encontrar camarão com casca, que é a base do caldo. Você tem que tirar as cabeças e descascar as cascas - mas não as jogue fora como de costume! Isso é bom. Suje um pouco as mãos e nunca mais olhe para trás. As cabeças e as cascas vão para uma panela grande em fogo médio-alto com azeite de oliva até que adquiram uma cor rosa forte, quase vermelha. Bônus: aperte as cabeças para soltar seus deliciosos sucos internos (desculpe).

(Sidenote: Quando eu fiz isso, meu supermercado não tinha nenhum camarão com cabeça e casca, então optei por comprar pedaços extras de camarão e usar apenas as caudas ainda presas. O risoto ainda ficou bastante encorpado , mas pegue o marisco inteiro se puder evitar.)

Depois que as cabeças e as cascas estiverem cozidas e o óleo estiver quente e cheiroso, coloque o resto do caldo na mesma panela. Isso significa 2 colheres de sopa de extrato de tomate, cozido até começar a dourar e ⅓ xícara de vinho branco, cozido até que o álcool evapore. Em seguida, adicione aromáticos e especiarias, que são os suspeitos de sempre - uma cebola, um talo de aipo, uma cenoura, quase toda uma cabeça de alho, algumas molas de tomilho e alguns grãos de pimenta preta inteiros - junto com 8 xícaras de agua. Deixe ferver e depois ferva por cerca de uma hora. Com certeza fará sua cozinha / apartamento cheirar a um festival de camarão. Você vai amar! (E talvez queime um pouco de incenso mais tarde.)

Enquanto o caldo vai saindo, pique outra cebola e quatro dentes de alho (reservados daquela cabeça que foi para o caldo). Em seguida, faça outra coisa, como petiscar sobras de aipo, porque, com sorte, você não demorou uma hora para picar uma cebola e um pouco de alho e porque VOCÊ NUNCA PODE COMPRAR APENAS UM PEGO DE CELERY.

Na verdade, existem outras maneiras de usar o aipo além de lanchar.

Assim que terminar o caldo, passe por uma peneira de malha fina e descarte os sólidos, deixando para trás um caldo de camarão delicioso e perfumado. Pode ficar quente em fogo baixo no fogão pelo tempo que você precisar (ou prepare-se e mantenha-o tampado na geladeira).

Comece o risoto cerca de meia hora antes da hora de comer. Primeiro, refogue a cebola e o alho até ficarem translúcidos (você não quer nenhuma cor ali). Em seguida, adicione o arroz, mexendo também até ficar translúcido. Um pouco mais de vinho vem a seguir e, finalmente, aquele caldo supercaracolado. Adicione xícara por xícara à medida que vai sendo absorvido pelo arroz, nunca largando a colher. A agitação constante é uma boa hora para praticar a respiração profunda, ao mesmo tempo em que fortalece os músculos do braço. No final, cerca de 30 minutos depois, o risoto deve estar solto, cremoso e picante, mas espesso o suficiente para que você possa ver o fundo da panela ao mexer. Se acabar o estoque, use um pouco de água até atingir a consistência certa. Acrescente o camarão e deixe cozinhar por completo, por cerca de dois minutos.

Existem dois mix-ins que vêm no final quando o fogo é desligado, levando este prato mais além do que até mesmo o caldo de camarão poderia sozinho. Tem um pouco de manteiga, sim, assim como o mascarpone espesso que torna a coisa toda não apenas rica, mas cremosa e picante ao mesmo tempo. Algumas raspas de limão iluminam tudo e evitam que o prato fique pesado.

Sirva com uma porção extra de mascarpone por cima, algumas cebolinhas picadas e rodelas de limão para espremer. Talvez coma mais um pouco de aipo de sobremesa.


O risoto de camarão mais camarão que já camarão

Existe uma diferença entre risoto de camarão e isto risoto de camarão. Deixe-me explicar: este é melhor. Deixe-me explicar melhor: este usa um caldo simples de camarão para cozinhar o arroz arbóreo (ao contrário da água ou caldo de galinha usual), o que torna toda a situação ainda mais camarada. Shrimpy extra soa como um insulto que um valentão jogaria no playground de uma escola primária, mas na realidade é o que acontece quando não há apenas camarão misturado ao risoto, mas o sabor do camarão é transmitido a cada grão tenro. Sabor concentrado de camarão, gente.

Agora, o caldo de camarão pode parecer um processo chato, mas não é tão ruim. Eu fiz isso neste fim de semana! Leva tempo, como todo estoque, mas esforço mínimo. E quando estiver pronto, cozinhando no fogão, o resto do prato é fácil de montar.

O primeiro passo é encontrar camarão com casca, que é a base do caldo. Você tem que tirar as cabeças e descascar as cascas - mas não as jogue fora como de costume! Essa é a coisa boa. Suje um pouco as mãos e nunca mais olhe para trás. As cabeças e as cascas vão para uma panela grande em fogo médio-alto com azeite de oliva até que adquiram uma cor rosa forte, quase vermelha. Bônus: aperte as cabeças para soltar seus deliciosos sucos internos (desculpe).

(Sidenote: Quando eu fiz isso, meu supermercado não tinha nenhum camarão com cabeça e casca, então optei por comprar pedaços extras de camarão e usar apenas as caudas ainda presas. O risoto ainda ficou bastante encorpado , mas pegue o marisco inteiro se puder evitar.)

Depois que as cabeças e as cascas estiverem cozidas e o óleo estiver quente e cheiroso, coloque o resto do caldo na mesma panela. Isso significa 2 colheres de sopa de extrato de tomate, cozido até começar a dourar e ⅓ xícara de vinho branco, cozido até que o álcool evapore. Em seguida, adicione aromáticos e especiarias, que são os suspeitos de sempre - uma cebola, um talo de aipo, uma cenoura, quase toda uma cabeça de alho, algumas molas de tomilho e alguns grãos de pimenta preta inteiros - junto com 8 xícaras de agua. Deixe ferver e depois ferva por cerca de uma hora. Definitivamente fará sua cozinha / apartamento cheirar a um festival de camarão. Você vai amar! (E talvez queime um pouco de incenso mais tarde.)

Enquanto o caldo vai saindo, pique outra cebola e quatro dentes de alho (reservados daquela cabeça que foi para o caldo). Em seguida, faça outra coisa, como petiscar sobras de aipo, porque, com sorte, você não demorou uma hora para picar uma cebola e um pouco de alho, e porque VOCÊ NUNCA PODE COMPRAR APENAS UM PEGO DE CELERY.

Na verdade, existem outras maneiras de usar o aipo além de lanchar.

Assim que terminar o caldo, passe por uma peneira de malha fina e descarte os sólidos, deixando um caldo de camarão delicioso e perfumado. Pode ficar quente em fogo baixo no fogão pelo tempo que você precisar (ou prepare-se e mantenha-o tampado na geladeira).

Comece o risoto cerca de meia hora antes da hora de comer. Primeiro, refogue a cebola e o alho até ficarem translúcidos (você não quer nenhuma cor ali). Em seguida, adicione o arroz, mexendo também até ficar translúcido. Um pouco mais de vinho vem a seguir e, finalmente, aquele caldo supercaracolado. Adicione xícara por xícara à medida que vai sendo absorvido pelo arroz, nunca largando a colher. A agitação constante é uma boa hora para praticar a respiração profunda, ao mesmo tempo em que fortalece os músculos do braço. No final, cerca de 30 minutos depois, o risoto deve estar solto, cremoso e picante, mas espesso o suficiente para que você possa ver o fundo da panela ao mexer. Se acabar o estoque, use um pouco de água até atingir a consistência certa. Acrescente o camarão e deixe cozinhar por completo, por cerca de dois minutos.

Existem dois mix-ins que vêm no final quando o fogo é desligado, levando este prato mais além do que até mesmo o caldo de camarão poderia sozinho. Tem um pouco de manteiga, sim, assim como o mascarpone espesso que torna a coisa toda não apenas rica, mas cremosa e picante ao mesmo tempo. Algumas raspas de limão iluminam tudo e evitam que o prato fique pesado.

Sirva com uma porção extra de mascarpone por cima, algumas cebolinhas picadas e rodelas de limão para espremer. Talvez coma mais um pouco de aipo de sobremesa.


O risoto de camarão mais camarão que já camarão

Existe uma diferença entre risoto de camarão e isto risoto de camarão. Deixe-me explicar: este é melhor. Deixe-me explicar melhor: este usa um caldo simples de camarão para cozinhar o arroz arbóreo (ao contrário da água ou caldo de galinha usual), o que torna toda a situação ainda mais camarada. Shrimpy extra soa como um insulto que um valentão jogaria no playground de uma escola primária, mas na realidade é o que acontece quando não há apenas camarão misturado ao risoto, mas o sabor do camarão é transmitido a cada grão tenro. Sabor concentrado de camarão, gente.

Agora, o caldo de camarão pode parecer um processo chato, mas não é tão ruim. Eu fiz isso neste fim de semana! Leva tempo, como todo estoque, mas esforço mínimo. E quando estiver pronto, cozinhando no fogão, o resto do prato é fácil de montar.

O primeiro passo é encontrar camarão com casca, que é a base do caldo. Você tem que tirar as cabeças e descascar as cascas - mas não as jogue fora como de costume! Isso é bom. Suje um pouco as mãos e nunca mais olhe para trás. As cabeças e as cascas vão para uma panela grande em fogo médio-alto com azeite de oliva até que adquiram uma cor rosa forte, quase vermelha. Bônus: aperte as cabeças para soltar seus deliciosos sucos internos (desculpe).

(Sidenote: Quando eu fiz isso, meu supermercado não tinha nenhum camarão com cabeça e casca, então optei por comprar pedaços extras de camarão e usar apenas as caudas ainda presas. O risoto ainda ficou bastante encorpado , mas pegue o marisco inteiro se puder evitar.)

Depois que as cabeças e as cascas estiverem cozidas e o óleo estiver quente e cheiroso, coloque o resto do caldo na mesma panela. Isso significa 2 colheres de sopa de extrato de tomate, cozido até começar a dourar e ⅓ xícara de vinho branco, cozido até que o álcool evapore. Em seguida, adicione aromáticos e especiarias, que são os suspeitos de sempre - uma cebola, um talo de aipo, uma cenoura, quase toda uma cabeça de alho, algumas molas de tomilho e alguns grãos de pimenta preta inteiros - junto com 8 xícaras de agua. Deixe ferver e depois ferva por cerca de uma hora. Com certeza fará sua cozinha / apartamento cheirar a um festival de camarão. Você vai amar! (E talvez queime um pouco de incenso mais tarde.)

Enquanto o caldo vai saindo, pique outra cebola e quatro dentes de alho (reservados daquela cabeça que foi para o caldo). Em seguida, faça outra coisa, como petiscar sobras de aipo, porque, com sorte, você não demorou uma hora para picar uma cebola e um pouco de alho e porque VOCÊ NUNCA PODE COMPRAR APENAS UM PEGO DE CELERY.

Na verdade, existem outras maneiras de usar o aipo além de lanchar.

Assim que terminar o caldo, passe por uma peneira de malha fina e descarte os sólidos, deixando um caldo de camarão delicioso e perfumado. Pode ficar aquecido em fogo baixo no fogão pelo tempo que você precisar (ou prepare-se e mantenha-o tampado na geladeira).

Comece o risoto cerca de meia hora antes da hora de comer. Primeiro, refogue a cebola e o alho até ficarem translúcidos (você não quer nenhuma cor ali). Em seguida, adicione o arroz, mexendo também até ficar translúcido. Um pouco mais de vinho vem a seguir e, finalmente, aquele caldo supercaracolado. Adicione xícara por xícara à medida que vai sendo absorvido pelo arroz, nunca largando a colher. A agitação constante é uma boa hora para praticar a respiração profunda, ao mesmo tempo em que fortalece os músculos do braço. No final, cerca de 30 minutos depois, o risoto deve estar solto, cremoso e picante, mas espesso o suficiente para que você possa ver o fundo da panela ao mexer. Se acabar o estoque, use um pouco de água até atingir a consistência certa. Acrescente o camarão e deixe cozinhar por completo, por cerca de dois minutos.

Existem dois mix-ins que vêm no final quando o fogo é desligado, levando este prato mais além do que até mesmo o caldo de camarão poderia sozinho. Tem um pouco de manteiga, sim, assim como o mascarpone espesso que torna a coisa toda não apenas rica, mas cremosa e picante ao mesmo tempo. Algumas raspas de limão iluminam tudo e evitam que o prato fique pesado.

Sirva com uma porção extra de mascarpone por cima, algumas cebolinhas picadas e rodelas de limão para espremer. Talvez coma mais um pouco de aipo de sobremesa.


O risoto de camarão mais camarão que já camarão

Existe uma diferença entre risoto de camarão e isto risoto de camarão. Deixe-me explicar: este é melhor. Deixe-me explicar melhor: este usa um caldo simples de camarão para cozinhar o arroz arbóreo (ao contrário da água ou caldo de galinha usual), o que torna toda a situação ainda mais camarada. Shrimpy extra soa como um insulto que um valentão jogaria no playground de uma escola primária, mas na realidade é o que acontece quando não há apenas camarão misturado ao risoto, mas o sabor do camarão é transmitido a cada grão tenro. Sabor concentrado de camarão, gente.

Agora, o caldo de camarão pode parecer um processo chato, mas não é tão ruim. Eu fiz isso neste fim de semana! Leva tempo, como todo estoque, mas esforço mínimo. E quando estiver pronto, cozinhando no fogão, o resto do prato é fácil de montar.

O primeiro passo é encontrar camarão com casca, que é a base do caldo. Você tem que tirar as cabeças e descascar as cascas - mas não as jogue fora como de costume! Essa é a coisa boa. Suje um pouco as mãos e nunca mais olhe para trás. As cabeças e as cascas vão para uma panela grande em fogo médio-alto com azeite de oliva até que adquiram uma cor rosa forte, quase vermelha. Bônus: aperte as cabeças para soltar seus deliciosos sucos internos (desculpe).

(Sidenote: Quando eu fiz isso, meu supermercado não tinha nenhum camarão com cabeça e casca, então optei por comprar pedaços extras de camarão e usar apenas as caudas ainda presas. O risoto ainda ficou bastante encorpado , mas pegue o marisco inteiro se puder evitar.)

Depois que as cabeças e as cascas estiverem cozidas e o óleo estiver quente e cheiroso, coloque o resto do caldo na mesma panela. Isso significa 2 colheres de sopa de extrato de tomate, cozido até começar a dourar e ⅓ xícara de vinho branco, cozido até que o álcool evapore. Em seguida, adicione aromáticos e especiarias, que são os suspeitos de sempre - uma cebola, um talo de aipo, uma cenoura, quase toda uma cabeça de alho, algumas molas de tomilho e alguns grãos de pimenta preta inteiros - junto com 8 xícaras de agua. Deixe ferver e depois ferva por cerca de uma hora. Definitivamente fará sua cozinha / apartamento cheirar a um festival de camarão. Você vai amar! (E talvez queime um pouco de incenso mais tarde.)

Enquanto o caldo vai saindo, pique outra cebola e quatro dentes de alho (reservados daquela cabeça que foi para o caldo). Em seguida, faça outra coisa, como petiscar sobras de aipo, porque, com sorte, você não demorou uma hora para picar uma cebola e um pouco de alho, e porque VOCÊ NUNCA PODE COMPRAR APENAS UM PEGO DE CELERY.

Na verdade, existem outras maneiras de usar o aipo além de lanchar.

Assim que terminar o caldo, passe por uma peneira de malha fina e descarte os sólidos, deixando para trás um caldo de camarão delicioso e perfumado. Pode ficar aquecido em fogo baixo no fogão pelo tempo que você precisar (ou prepare-se e mantenha-o tampado na geladeira).

Comece o risoto cerca de meia hora antes da hora de comer. Primeiro, refogue a cebola e o alho até ficarem translúcidos (você não quer nenhuma cor ali). Em seguida, adicione o arroz, mexendo também até ficar translúcido. Um pouco mais de vinho vem a seguir e, finalmente, aquele caldo supercaracolado. Adicione xícara por xícara à medida que vai sendo absorvido pelo arroz, nunca largando a colher. A agitação constante é uma boa hora para praticar a respiração profunda, ao mesmo tempo em que fortalece os músculos do braço. No final, cerca de 30 minutos depois, o risoto deve estar solto, cremoso e picante, mas espesso o suficiente para que você possa ver o fundo da panela ao mexer. Se acabar o estoque, use um pouco de água até atingir a consistência certa. Acrescente o camarão e deixe cozinhar por completo, por cerca de dois minutos.

Existem dois mix-ins que vêm no final quando o fogo é desligado, levando este prato mais além do que até mesmo o caldo de camarão poderia sozinho. Tem um pouco de manteiga, sim, assim como o mascarpone espesso que torna a coisa toda não apenas rica, mas cremosa e picante ao mesmo tempo. Algumas raspas de limão iluminam tudo e evitam que o prato fique pesado.

Sirva com uma porção extra de mascarpone por cima, algumas cebolinhas picadas e rodelas de limão para espremer. Talvez coma mais um pouco de aipo de sobremesa.


O risoto de camarão mais camarão que já camarão

Existe uma diferença entre risoto de camarão e isto risoto de camarão. Deixe-me explicar: este é melhor. Deixe-me explicar melhor: este usa um caldo simples de camarão para cozinhar o arroz arbóreo (ao contrário da água ou caldo de galinha usual), o que torna toda a situação ainda mais camarada. Shrimpy extra soa como um insulto que um valentão jogaria no playground de uma escola primária, mas na realidade é o que acontece quando não há apenas camarão misturado ao risoto, mas o sabor do camarão é transmitido a cada grão tenro. Sabor concentrado de camarão, gente.

Agora, o caldo de camarão pode parecer um processo chato, mas não é tão ruim. Eu fiz isso neste fim de semana! Leva tempo, como todo estoque, mas esforço mínimo. E quando estiver pronto, cozinhando no fogão, o resto do prato é fácil de montar.

O primeiro passo é encontrar camarão com casca, que é a base do caldo. Você tem que tirar as cabeças e descascar as cascas - mas não as jogue fora como de costume! Essa é a coisa boa. Suje um pouco as mãos e nunca mais olhe para trás. As cabeças e as cascas vão para uma panela grande em fogo médio-alto com azeite de oliva até que adquiram uma cor rosa forte, quase vermelha. Bônus: aperte as cabeças para soltar seus deliciosos sucos internos (desculpe).

(Sidenote: Quando eu fiz isso, meu supermercado não tinha nenhum camarão com cabeça e casca, então optei por comprar pedaços extras de camarão e usar apenas as caudas ainda presas. O risoto ainda ficou bastante encorpado , mas pegue o marisco inteiro se puder evitar.)

Depois que as cabeças e as cascas estiverem cozidas e o óleo estiver quente e cheiroso, coloque o resto do caldo na mesma panela. Isso significa 2 colheres de sopa de extrato de tomate, cozido até começar a dourar e ⅓ xícara de vinho branco, cozido até que o álcool evapore. Em seguida, adicione aromáticos e especiarias, que são os suspeitos de sempre - uma cebola, um talo de aipo, uma cenoura, quase toda uma cabeça de alho, algumas molas de tomilho e alguns grãos de pimenta preta inteiros - junto com 8 xícaras de agua. Deixe ferver e depois ferva por cerca de uma hora. Com certeza fará sua cozinha / apartamento cheirar a um festival de camarão. Você vai amar! (E talvez queime um pouco de incenso mais tarde.)

Enquanto o caldo vai saindo, pique outra cebola e quatro dentes de alho (reservados daquela cabeça que foi para o caldo). Em seguida, faça outra coisa, como petiscar sobras de aipo, porque, com sorte, você não demorou uma hora para picar uma cebola e um pouco de alho, e porque VOCÊ NUNCA PODE COMPRAR APENAS UM PEGO DE CELERY.

Na verdade, existem outras maneiras de usar o aipo além de lanchar.

Assim que terminar o caldo, passe por uma peneira de malha fina e descarte os sólidos, deixando um caldo de camarão delicioso e perfumado. Pode ficar aquecido em fogo baixo no fogão pelo tempo que você precisar (ou prepare-se e mantenha-o tampado na geladeira).

Comece o risoto cerca de meia hora antes da hora de comer. Primeiro, refogue a cebola e o alho até ficarem translúcidos (você não quer nenhuma cor ali). Em seguida, adicione o arroz, mexendo também ao redor, até ficar translúcido. Um pouco mais de vinho vem a seguir e, finalmente, aquele caldo supercaracolado. Adicione xícara por xícara à medida que vai sendo absorvido pelo arroz, nunca largando a colher. A agitação constante é uma boa hora para praticar a respiração profunda, ao mesmo tempo em que fortalece os músculos do braço. No final, cerca de 30 minutos depois, o risoto deve estar solto, cremoso e picante, mas espesso o suficiente para que você possa ver o fundo da panela ao mexer. Se acabar o estoque, use um pouco de água até atingir a consistência certa. Acrescente o camarão e deixe cozinhar por completo, por cerca de dois minutos.

Existem dois mix-ins que vêm no final, quando o fogo é desligado, levando este prato mais para cima do que até mesmo o caldo de camarão poderia sozinho. Tem um pouco de manteiga, sim, assim como o mascarpone espesso que torna a coisa toda não apenas rica, mas cremosa e picante ao mesmo tempo. Algumas raspas de limão iluminam tudo e evitam que o prato fique pesado.

Sirva com uma porção extra de mascarpone por cima, algumas cebolinhas picadas e rodelas de limão para espremer. Talvez coma mais um pouco de aipo de sobremesa.


O risoto de camarão mais camarão que já camarão

Existe uma diferença entre risoto de camarão e isto risoto de camarão. Let me explain: This one is better. Let me explain further: This one uses a simple shrimp stock to cook the arborio rice (as opposed to the usual water or chicken broth), which makes the whole situation extra shrimpy. Extra shrimpy sounds like an insult a bully would throw on an elementary school playground, but in reality it’s what happens when there’s not only shrimp mixed into risotto, but the flavor of shrimp imparted into every tender grain. Concentrated shrimp flavor, people.

Now, shrimp stock may seem like a pain-in-the-butt process, but it’s not so bad. I did it this weekend! It takes time, as all stock does, but minimal effort. And once it’s finished, simmering away on the stovetop, the rest of the dish is a cinch to put together.

The first step is finding head-and-shell-on shrimp, which is the base of the stock. You have to take the heads off and peel the shells off—but don’t throw them away like usual! That’s the good stuff. Get your hands a little dirty and never look back. The heads and shells go into a large saucepan over medium-high heat with olive oil until they turn a deep pink, almost-red color. Bonus: squish the heads down to let out their delectable inside juices (sorry).

(Sidenote: When I made this, my grocery store didn’t have any head-and-shell-on shrimp, so I opted to buy extra pieces of shrimp and use only the still-attached tails. The risotto still turned out quite shrimpy, but get the whole darn shellfish if you can help it.)

Once the heads and shells are cooked and the oil is warm and fragrant, build the rest of the stock in that same pan. This means 2 tablespoons tomato paste, cooked until starting to brown and ⅓ cup white wine, cooked until the alcohol evaporates. Then add in aromatics and spices, which are the usual suspects—an onion, one stalk of celery, a carrot, almost the entirety of a head of garlic, a few springs of thyme, and some whole black peppercorns—along with 8 cups of water. Bring that to a boil and then down to a simmer for an hour or so. It will definitely make your kitchen/apartment smell like a shrimp festival. You’ll love it! (And maybe burn some incense later.)

While the stock is going, chop up another onion and four cloves of garlic (reserved from that head that went into the stock). Then do something else, like snack on leftover celery, because hopefully it didn’t take you an hour to chop an onion and some garlic, and because YOU CAN NEVER BUY JUST ONE STALK OF CELERY.

There are actually other ways to use up your celery besides snacking.

Once the stock is finished, strain it through a fine mesh sieve and discard the solids, leaving behind fragrant, delicious shrimp stock. It can stay warm over low heat on the stove for however long you need (or make it ahead and keep it covered in the fridge).

Start the risotto about a half an hour before you want to eat. First, sauté onion and garlic until translucent (you don’t want any color on there). Then add in the rice, stirring that around, too, until translucent. Some more wine comes next and then, finally, that super shrimpy stock. Add it in cup by cup as it absorbs into the rice, never letting go of the spoon. Constant stirring is a good time to practice deep breathing while also bulking up your arm muscles. By the end, 30-minutes-or-so later, the risotto should be loose, creamy, and saucy, but thick enough that you can see bottom of pot when stirring. If you run out of stock, use a bit of water until it reaches the right consistency. Stir in the shrimp and allow them to cook through fully, about two minutes.

There are two mix-ins that come at the very end once the heat is off, taking this dish more over-the-top than even the shrimp stock could on its own. There is some butter, yes, as well as thick mascarpone that makes the whole thing not only rich, but creamy and tangy at the same damn time. Some lemon zest brightens the whole thing up and keeps the dish from feeling heavy.

Serve with an extra dollop of mascarpone on top, some chopped chives, and lemon wedges for squeezing over. Maybe have some more celery for dessert.


The Shrimpiest Shrimp Risotto That Ever Shrimped

There is a difference between shrimp risotto and isto shrimp risotto. Let me explain: This one is better. Let me explain further: This one uses a simple shrimp stock to cook the arborio rice (as opposed to the usual water or chicken broth), which makes the whole situation extra shrimpy. Extra shrimpy sounds like an insult a bully would throw on an elementary school playground, but in reality it’s what happens when there’s not only shrimp mixed into risotto, but the flavor of shrimp imparted into every tender grain. Concentrated shrimp flavor, people.

Now, shrimp stock may seem like a pain-in-the-butt process, but it’s not so bad. I did it this weekend! It takes time, as all stock does, but minimal effort. And once it’s finished, simmering away on the stovetop, the rest of the dish is a cinch to put together.

The first step is finding head-and-shell-on shrimp, which is the base of the stock. You have to take the heads off and peel the shells off—but don’t throw them away like usual! That’s the good stuff. Get your hands a little dirty and never look back. The heads and shells go into a large saucepan over medium-high heat with olive oil until they turn a deep pink, almost-red color. Bonus: squish the heads down to let out their delectable inside juices (sorry).

(Sidenote: When I made this, my grocery store didn’t have any head-and-shell-on shrimp, so I opted to buy extra pieces of shrimp and use only the still-attached tails. The risotto still turned out quite shrimpy, but get the whole darn shellfish if you can help it.)

Once the heads and shells are cooked and the oil is warm and fragrant, build the rest of the stock in that same pan. This means 2 tablespoons tomato paste, cooked until starting to brown and ⅓ cup white wine, cooked until the alcohol evaporates. Then add in aromatics and spices, which are the usual suspects—an onion, one stalk of celery, a carrot, almost the entirety of a head of garlic, a few springs of thyme, and some whole black peppercorns—along with 8 cups of water. Bring that to a boil and then down to a simmer for an hour or so. It will definitely make your kitchen/apartment smell like a shrimp festival. You’ll love it! (And maybe burn some incense later.)

While the stock is going, chop up another onion and four cloves of garlic (reserved from that head that went into the stock). Then do something else, like snack on leftover celery, because hopefully it didn’t take you an hour to chop an onion and some garlic, and because YOU CAN NEVER BUY JUST ONE STALK OF CELERY.

There are actually other ways to use up your celery besides snacking.

Once the stock is finished, strain it through a fine mesh sieve and discard the solids, leaving behind fragrant, delicious shrimp stock. It can stay warm over low heat on the stove for however long you need (or make it ahead and keep it covered in the fridge).

Start the risotto about a half an hour before you want to eat. First, sauté onion and garlic until translucent (you don’t want any color on there). Then add in the rice, stirring that around, too, until translucent. Some more wine comes next and then, finally, that super shrimpy stock. Add it in cup by cup as it absorbs into the rice, never letting go of the spoon. Constant stirring is a good time to practice deep breathing while also bulking up your arm muscles. By the end, 30-minutes-or-so later, the risotto should be loose, creamy, and saucy, but thick enough that you can see bottom of pot when stirring. If you run out of stock, use a bit of water until it reaches the right consistency. Stir in the shrimp and allow them to cook through fully, about two minutes.

There are two mix-ins that come at the very end once the heat is off, taking this dish more over-the-top than even the shrimp stock could on its own. There is some butter, yes, as well as thick mascarpone that makes the whole thing not only rich, but creamy and tangy at the same damn time. Some lemon zest brightens the whole thing up and keeps the dish from feeling heavy.

Serve with an extra dollop of mascarpone on top, some chopped chives, and lemon wedges for squeezing over. Maybe have some more celery for dessert.


The Shrimpiest Shrimp Risotto That Ever Shrimped

There is a difference between shrimp risotto and isto shrimp risotto. Let me explain: This one is better. Let me explain further: This one uses a simple shrimp stock to cook the arborio rice (as opposed to the usual water or chicken broth), which makes the whole situation extra shrimpy. Extra shrimpy sounds like an insult a bully would throw on an elementary school playground, but in reality it’s what happens when there’s not only shrimp mixed into risotto, but the flavor of shrimp imparted into every tender grain. Concentrated shrimp flavor, people.

Now, shrimp stock may seem like a pain-in-the-butt process, but it’s not so bad. I did it this weekend! It takes time, as all stock does, but minimal effort. And once it’s finished, simmering away on the stovetop, the rest of the dish is a cinch to put together.

The first step is finding head-and-shell-on shrimp, which is the base of the stock. You have to take the heads off and peel the shells off—but don’t throw them away like usual! That’s the good stuff. Get your hands a little dirty and never look back. The heads and shells go into a large saucepan over medium-high heat with olive oil until they turn a deep pink, almost-red color. Bonus: squish the heads down to let out their delectable inside juices (sorry).

(Sidenote: When I made this, my grocery store didn’t have any head-and-shell-on shrimp, so I opted to buy extra pieces of shrimp and use only the still-attached tails. The risotto still turned out quite shrimpy, but get the whole darn shellfish if you can help it.)

Once the heads and shells are cooked and the oil is warm and fragrant, build the rest of the stock in that same pan. This means 2 tablespoons tomato paste, cooked until starting to brown and ⅓ cup white wine, cooked until the alcohol evaporates. Then add in aromatics and spices, which are the usual suspects—an onion, one stalk of celery, a carrot, almost the entirety of a head of garlic, a few springs of thyme, and some whole black peppercorns—along with 8 cups of water. Bring that to a boil and then down to a simmer for an hour or so. It will definitely make your kitchen/apartment smell like a shrimp festival. You’ll love it! (And maybe burn some incense later.)

While the stock is going, chop up another onion and four cloves of garlic (reserved from that head that went into the stock). Then do something else, like snack on leftover celery, because hopefully it didn’t take you an hour to chop an onion and some garlic, and because YOU CAN NEVER BUY JUST ONE STALK OF CELERY.

There are actually other ways to use up your celery besides snacking.

Once the stock is finished, strain it through a fine mesh sieve and discard the solids, leaving behind fragrant, delicious shrimp stock. It can stay warm over low heat on the stove for however long you need (or make it ahead and keep it covered in the fridge).

Start the risotto about a half an hour before you want to eat. First, sauté onion and garlic until translucent (you don’t want any color on there). Then add in the rice, stirring that around, too, until translucent. Some more wine comes next and then, finally, that super shrimpy stock. Add it in cup by cup as it absorbs into the rice, never letting go of the spoon. Constant stirring is a good time to practice deep breathing while also bulking up your arm muscles. By the end, 30-minutes-or-so later, the risotto should be loose, creamy, and saucy, but thick enough that you can see bottom of pot when stirring. If you run out of stock, use a bit of water until it reaches the right consistency. Stir in the shrimp and allow them to cook through fully, about two minutes.

There are two mix-ins that come at the very end once the heat is off, taking this dish more over-the-top than even the shrimp stock could on its own. There is some butter, yes, as well as thick mascarpone that makes the whole thing not only rich, but creamy and tangy at the same damn time. Some lemon zest brightens the whole thing up and keeps the dish from feeling heavy.

Serve with an extra dollop of mascarpone on top, some chopped chives, and lemon wedges for squeezing over. Maybe have some more celery for dessert.


Assista o vídeo: Shrimp Set - Super liście dla krewetek